Home Eyeglass Lenses Ajudando seus clientes a entenderem os efeitos da exposição dos olhos à luz azul

Ajudando seus clientes a entenderem os efeitos da exposição dos olhos à luz azul

A maioria dos seus clientes provavelmente sabem o quão importante é proteger os olhos da radiação UV solar (se não sabem, recomendamos enfatizar para eles). Mas quantos deles sabem que também é importante se proteger da luz azul?

setembro 8, 2020

Mesmo que hajam muitos comentários sobre os efeitos da luz azul na nossa saúde (e principalmente nossos olhos), muitas pessoas ainda não entendem perfeitamente do que se trata.

Para iluminar o assunto (desculpe o trocadilho), nós decidimos focar essa postagem em apresentar informações que vão te permitir dar aos seus pacientes informações simplificadas sobre a luz azul e os seus efeitos nos seus olhos.

O que é luz azul?

Luz solar é feita de um espectro de luz vermelho, laranja, amarelo, verde e raios de luz azul – Alguns deles são visíveis e outros invisíveis. Nessa postagem do blog nós estaremos focando na parte visível do espectro. De qualquer forma, é importante dizer que a exposição à parte invisível do espectro, especialmente raios UV do sol, também possuem um efeito danoso para os olhos.

Sem mais delongas, os raios no final avermelhado da luz visível do espectro possuem maior alcance de ondas e dispõem de menos energia, aqueles no final azulado do espectro com menor alcance de ondas possuem mais energia.

A porção de luz visível do espectro com o alcance mais curto e maior energia compromete aproximadamente um terço de toda luz visível e é conhecido como luz azul ou HEV (High Energy Visible).

Enquanto o fenômeno ainda é pesquisado, o que nós sabemos atualmente é que a luz azul possui efeitos positivos e negativos na saúde.

Vamos começar com as boas noticias… Nem toda luz azul é ruim! Acontece que parte da luz azul exposta é na verdade boa para a saúde. Na verdade, pesquisas apontam que essa luz azul potencializa nossa atenção, ajudam nossa memória e função cognitiva, e ate mesmo melhoram nosso humor.

Somado a isso, a exposição a luz azul durante o período do dia ajuda a manter um ritmo cicardiano saudável, que é o seu ciclo do sono (Então, pense o que acontece quando somos expostos à luz azul a noite, mas chegaremos lá depois).

Em termos de campos de visão, estudos recentes mostram que crianças que não são expostas o suficiente à luz solar (e luz azul) estão em uma grande zona de risco em desenvolver miopia. Então essas foram as boas notícias, agora a respeito dos cuidados com a exposição à luz azul – Aqui está o que seus pacientes precisam saber.

Fatos importantes sobre a luz azul

1. A luz azul está atualmente em toda nossa volta. Quando estamos fora, a luz viaja do sol e entra na atmosfera. Os curtos raios de luz azul colidem com as moléculas de ar e fazem com que a luz azul se dispersse por toda parte, fazendo com que o céu pareça azul (em um dia claro). Nós ficamos mais expostos à luz solar azul, mas existem muitas outras fontes de luz azul produzidas pelos homens, que incluem fluorescente e luz de LED, televisões tela plana, telas de computadores, smartphones e outros dispositívos eletrônicos. A quantidade de luz HEV gerada por esses dispositívos é muito menor do que a quantidade emitida pelo sol. De qualquer forma, por passarmos muito tempo olhando para esses aparelhos (Estudos sugerem que 60% das pessoas desprendam mais de 6 horas diárias olhando para telas!) e os segurando muito próximo de nossas faces, há uma preocupação sobre os efeitos a longa prazo dessa exposição adicional à luz azul.

2. O olho humano é muito melhor em bloquear raios UV do que bloquear a luz azul. O interior da nossa estrutura ocular (a córnea e a pupíla) conseguem efetivamente nos prevenir da maior parte visível dos raios UV de chegar na retina foto-sensível atrás dos nossos glóbulos oculáres (acreditamos ser importante proteger os olhos de ambas as luzes solares seja ultra violeta e a invisível luz infra-vermelha). De qualquer forma, a cornea e a pupíla são menos efetivas em bloquear a luz azul, e quase sempre a luz azul passa através delas e atinge nossa retina.

3. Luz azul pode causar fadiga ocular. Como a luz azul possui o menor alcance, maior energia de ondas no espectro visível da luz, se espalha mais fácil do que as demais luzes visíveis e causa maior oscilação. Esse tipo de oscilação cria um brilho que reduz o contraste visual das imagens que vemos, e esse “ruido” digital desfocado pode causar fadiga ocular, dores de cabeça e fadiga mental e fisica após longos períodos de exposição à telas eterônicas.

4. Muito luz azul a noite pode interromper o ciclo do sono. Em contrapartida com os benefícios da exposição à luz azul durante o dia, muita exposição à telas e luzes internas a noite podem causar dificuldades em dormir, má qualidade de sono e fadiga no dia seguinte

5. Muita exposição à luz azul pode aumentar o risco da degeneração macular. Estudos tem mostrado que por conta da luz azul penetrar diretamente na retina, muita exposição à luz azul pode danificar as células foto-sensíveis da retína. Isso pode causar mudanças nos olhos que são similares a essas degenerações maculares, que podem acarretar na perda de visão permanente.

Mais pesquisas são necessárias para determinar exatamente quanta luz azul é demais para a retina, mas há definitivamente um aumento na preocupação a respeito da quantidade de luz azul que estamos sendo expostos nas telas no dia a dia.

O que seus pacientes podem fazer para proteger seus olhos de muita exposição à luz azul?

Há inumeras medidas que seus pacientes podem tomar para se prevenir da exposição à luz azul.

Como por exemplo, eles podem reduzir o brilho de suas telas, usar filtros de telas e aplicativos que filtram as luzes azuis das telas sem afetar a visibilidade, e fazer pausas regulares do uso de tela para darem aos seus olhos um descanso (usar o metodo 20-20-20 – para cada 20 minutos de uso de tela, olhar para algo à 6 metros de distância por 20 segundos).

Você pode até mesmo ajuda-los a proteger os seus olhos da luz azul oferecendo Shamir Blue Sun, Shamir Blue Zero e Shamir Glacier Blue Shild – Nossas soluções inovadoras e eficientes podem ser usadas de forma combinada ou separadas para garantir uma proteção efetiva contra a exposição à luz azul.

ACHAMOS QUE VOCÊ TAMBÉM POSSA GOSTAR DISSO...
setembro 8, 2020
Entre no Futuro com Shamir, Big Data e Inteligência Artificial

Não é ficção científica, é real. O futuro da saúde ocular está aqui!

Saiba Mais
< Back to Blog

Oque vem por ai?

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias, produtos e tendências

Fale com a Shamir.